Skip to content

Indicadores para o mercado imobiliário.

26/02/2011

Sobe, desce ou o quê ?

 

Demorou mas o mercado imobiliário passará a contar com indicadores que medem a valorização dos imóveis nos principais centros urbanos brasileiros.

Reportagem do Valor de 23 de fevereiro informa que “Em menos de duas semanas, o setor imobiliário – que por anos foi carente de qualquer tipo de informação – acordou com dois novos índices de preço de imóveis e há, pelo menos, mais três em estudo… A Fundação Getúlio Vargas e a BM&FBovespa lançaram um índice de valorização de imóveis comerciais. A Fipe, em parceria com o portal Zap, acompanha o preço do metro quadrado de imóveis residenciais em seis estados brasileiros e Distrito Federal – com base nos preços anunciados.” 

O tempo de espera foi longo, “Para uma fonte do setor imobiliário, a criação de um índice no Brasil está atrasada em cerca de 20 anos.” Agora respostas a perguntas do tipo, “se existe ou não a temida bolha imobiliária. A sensação é de uma alta importante dos preços, mas quanto, de fato, subiu? E onde estão as maiores altas?”, poderão ser mais fundamentadas  .

Comentário de Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi, Sindicato da Habitação de São Paulo ao Valor reforça a importância dada pelo setor à divulgação dos indicadores “Trata-se de uma ferramenta importante de decisão, tanto para o comprador, quanto para o investidor”, afirma “Somos a favor da maior transparência possível, desde que haja metodologia científica.”

Como mencionado outros índices virão, “O Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da FGV, estuda fazer também um índice residencial e um outro grupo da Fipe estaria estudando uma metodologia diversa, com base em outras informações, para um índice residencial…”

E, há também, “a criação de um indicador de preços oficial do governo, que está sendo elaborado de forma conjunta entre Ministério da Fazenda, Banco Central, CEF e IBGE, segundo informações da assessoria de imprensa da Caixa. A presidente Dilma Rousseff deve assinar um decreto criando uma parceria entre o IBGE e a CEF para elaborar o índice. A ideia é acompanhar o preço de casas e apartamentos em todas das as capitais.”

Não há como negar a utilidade de tais índices mesmo sabendo que haverá  distorções como relata na matéria Walter Cardoso, presidente da consultoria Richard Ellis, um dos patrocinadores da índice da FGV, o qual “acredita que levantar massa de amostragem seja a grande dificuldade e o principal desafio desse tipo de índice. Cardoso também defende que é impossível fazer um índice geral, porque o mercado imobiliário é extremamente pulverizado e há diferenças enormes de preços. “Falar de valorização imobiliária é a coisa mais difícil do mundo”, afirma. “Há lugares em São Paulo, como o Morumbi, onde os preços estão em queda, embora haja uma valorização geral no país”, ressalta.”

Sobre os índices já divulgados cada um parece cumprir objetivo específico;

“O Índice Geral do Mercado Imobiliário Comercial da FGV, que será trimestral, usou como base a carteira de imóveis dos fundos de pensão. A amostra conta com 190 imóveis, 50% escritórios comerciais e 25% shopping centers com presença maior em São Paulo e Rio, mas também Minas, Brasília e Bahia. “Vamos apresentar o índice ao Brasil inteiro, nossa principal meta é atrair doadores de informações”, diz Emilio Otranto Neto, diretor da BM&FBovespa. O índice foi lançado com uma base histórica iniciada em 2000 e, nos últimos dez anos, o retorno dos empreendimentos comerciais brasileiros acumula alta de 637%. Segundo Otranto, o objetivo da BM&FBovespa é tornar o mercado imobiliário mais transparente e, num segundo momento, criar produtos com base no índice, como derivativos”.

Beleza! Podemos reclamar de uma falta aqui ou ali, mas não há como felicitar a chegada de tantos índices que no geral darão maior credibilidade ao setor.

About these ads
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 341 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: